Zonadores

Acáciarios  Acácia Rios (Publica todo sábado)

A poeta e jornalista Acácia Rios é sergipana de Aracaju. Mestre em Memória Social pela Universidade do Rio de Janeiro (UNIRIO), atualmente é doutoranda em Ciências da Informação pela Universidade Complutense de Madri e professora do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Sergipe.

Morou dez anos no Rio de Janeiro, onde exerceu o jornalismo e participou de diversos projetos de leitura de poesia. Trabalhou no Jornal dos Sports, em revistas locais e foi free-lancer para o jornal Folha de S. Paulo. Tem poemas em diversas antologias, entre as quais Aperitivo Poético, editado pela Fundação Cultural de Aracaju, Poemas de Oficina, organizado por Maruze Reis e editado pela extinta Fundesc e também tem poemas publicados na I Mostra da Poesia Carioca Troféu Moacyr Félix. É autora do livro O banho das quatro, no prelo, pela Editora da Palavra, do Rio de Janeiro.

 

Adriane Garcia   Adriane Garcia, nascida em Belo Horizonte/MG, em 1973. Historiadora, funcionária pública, arte-educadora, atriz. Escreve poesia, infanto-juvenis, contos e dramaturgia. Venceu o Prêmio Nacional de Literatura do Paraná, Helena Kolody, em 2013, com o livro de poesia Fábulas para adulto perder o sono, publicado pela Biblioteca do Paraná. Também publicou O nome do mundo (Armazém da Cultura, 2014) e  Só, com peixes (editora Confraria do Vento, 2015).

Alberto 2015 - junho - 3   Alberto Lins Caldas (Publica toda sexta-feira)

Alberto Lins Caldas publicou os livros de contos “Babel” (Revan, Rio de Janeiro, 2001), “Wyk” (Bagaço, Recife, 2007), “Gorgonas” (Companhia Editora de Pernambuco, Recife, 2008); o romance “Senhor Krauze” (Revan, Rio de Janeiro, 2009); e os livros de poemas “No Interior da Serpente” (Pindorama, Recife, 1987), “Minos” (Íbis Libris, Rio de Janeiro, 2011) e “De Corpo Presente” (Íbis Libris, Rio de Janeiro, 2013). Publicou também livros de teoria como “Oralidade, Texto e História” (Loyola, São Paulo, 1999), “Nas Águas do Texto” (Edufro, Porto Velho, 2001), “Litera Mundi” (Edufro, Porto Velho, 2002), “Oligarquia das Letras” (Terceira Margem, São Paulo, 2005) e “Experiência e Narrativa” (Edufal, Maceió, 2013). É editor da revista digital “Zona de Impacto”.

 Endereço eletrônico:
www.poemasalbertolinscaldas.blogspot.com.br

AmandAmandaa de Castro Vital Maciel (Publica toda sexta-feira) tem 19 anos e é natural de Ipatinga/MG. É uma mineira totalmente apaixonada pelo nordeste. Escritora desde os 12 anos no antigo blog “Memórias de Amanda” e atualmente na página do Facebook “Amanda Vital – Poesia”, mora atualmente em João Pessoa, cidade que a inspirou a escrever cada vez mais. Estuda Letras na Universidade Federal da Paraíba desde o início de 2014. Faz poesias utilizando versos livres e brancos, porque acha que o mundo é mais bonito quando é torto. Suas maiores inspirações são Paulo Leminski, Carlos Drummond de Andrade, Alice Ruiz e Saulo Mendonça. 

Daniela Delias   Daniela Delias (Publica toda Quarta)

Daniela Delias nasceu em Pelotas, Rio Grande do Sul. Autora de Boneca Russa em Casa de Silêncios (Patuá, 2012) e Nunca Estivemos em Ítaca (Patuá, 2015), ambos de poesia. Tem poemas publicados no Livro da Tribo, em revistas literárias e nos blogs de poesia Sombra, Silêncio ou Espuma (http://danieladelias.blogspot.com.br/) e Alice e os dias (http://deliasdaniela.blogspot.com.br/).  É também psicóloga e professora universitária. Mora na Praia do Cassino, em Rio Grande, extremo sul do país.

Felipe de Castro Felipe D’Castro nasceu em João Pessoa-PB, no dia 31 de Outubro de 1990. Desde então mora em Bayeux, cidade vizinha à capital da Paraíba. Ingressa em 2009 no curso de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa, pela Universidade Federal da Paraíba. Em 2014, publica “O desordinário em Sérgio de Castro Pinto” (Ideia, 2014), seu livro de estreia na crítica literária, que aborda a poesia do paraibano Sérgio de Castro Pinto. No mesmo ano inicia, no Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFPB, o mestrado em literatura, na linha de pesquisa de Literatura e Teoria Crítica. Atualmente finaliza sua dissertação e atua como professor de língua portuguesa. “Almofadas para Cadeiras Elétricas” é o almejado livro de estreia na poesia. Muito embora a carreira profissional como professor esteja em curso, paralelamente existe também sua carreira como poeta. Felipe já publicou poemas em revistas de circulação estadual, como a Correio das Artes e a Boca Escancarada; em coletâneas de circulação nacional, como o “I Concurso Nacional Novos Poetas 2011”; teve o poema “Rito” premiado com Menção Honrosa no “I Concurso Internacional da Academia de Letras, Artes Brasil”; o mesmo poema, presente no livro a ser publicado, foi selecionado, também, para participar da final do concurso Poesia Encenada, do SESC.

 

Iara  Iara Carvalho (macabea33@gmail.com) nasceu em 1980, na cidade de Currais Novos, Seridó Potiguar. É graduada em Letras e Mestra em Estudos da Linguagem, pela UFRN. Foi uma das fundadoras do Grupo Casarão de Poesia, atuando como agente cultural em sua cidade. Como poeta, venceu o 3º Concurso de Poesias Zila Mamede (Parnamirim/RN, 2006) e obteve a 3ª colocação no Concurso Nacional de Poesia Helena Kolody (Curitiba/PR, 2010), dentre outros concursos. Participou de diversas coletâneas de poesias e contos resultantes de premiações literárias e compõe uma das cinco vozes femininas presentes no livro “Por cada uma”, publicado pela Editora Una, em 2011. Nesse mesmo ano, lançou o seu primeiro livro de poemas, Milagreira. Em 2015, nasceu Saraivada, livro também de poesias. Iara é uma dona de casa que não aceita poemas por encomenda, inventando receitas que ela mesma não consegue seguir. Inquieta-se com a hora perigosa do dia – quando os móveis a olham assombrados – pensando que a poeira há de baixar um dia. Por isso sofre com a tessitura de versos, esquecendo – quase sempre – que “alegria da palavra é doer”.

 

Iracema Macedo    Iracema Macedo (Publica toda segunda-feira)

Nasceu em Natal, em 1970. Publicou seu primeiro livro de poemas ” Lance de dardos”, no ano 2000. Seguido de ” Invenção de Eurídice”(2004) e “Poemas inéditos e outros escolhidos”(2010). Atualmente publica no blog: www.foliasofia.blogspot.com. É professora de filosofia. Além de Natal, passou vários anos em Ouro Preto e agora mora no Rio de Janeiro. Na filosofia, publicou em 2006 o livro ” Nietzsche, Wagner e a época trágica dos gregos”.

483052_127903704027904_784303671_n (1) Leandro Rodrigues, 38 anos. Professor de Literatura Brasileira. Leciona Língua Portuguesa e Literatura em Osasco – SP.


leo labirinto.jpg
Nascido em João Pessoa (PB), em 31 de julho de 1990, Leo Barbosa é escritor e professor de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, tendo publicado os livros Confesso estar vivendo (2016,prosa) e os livros de poemas Lutos diários, (Patuá, 2013), Versos Versáteis (Ideia, 2010), Lembrança Perseverante (Sal da Terra, 2008). Em 2009, iniciou o projeto denominado Difusão Perseverante, que consiste em propagar a sua poética e estimular o gosto pela literatura através de conversas em instituições públicas e particulares. Desde então, estas apresentações alcançaram um público de mais de 20 mil pessoas. Mantém, desde 2010, uma coluna quinzenal no caderno de opinião do jornal Correio da Paraíba. Muitos de seus poemas já foram encenados e trabalhados em escolas e faculdades. Tem publicações em várias revistas e sites literários. Participa de antologias publicadas em Portugal e na Argentina. É editor do blog literário “zonadapalavra” – www.zonadapalavra.wordpress.com e do blog “SOS Letras” – www.sosletras.worpress.com .

LiriaLíria Porto (Publica toda quarta-feira)

Poeta, professora, natural de Araguari-mg, reside em Araxá – dois livros publicados em portugal, outros dois que estarão nas livrarias ainda no primeiro semestre de 2014 – estes infanto-juvenis pela editora Lê.

Filipe Marinheiro (alta montagem) (2) Luis Filipe Marinheiro, natural de Aveiro, Cidade do centro de Portugal, nasceu a 30 de Julho de 1982 em Coimbra. No liceu seguiu o agrupamento de humanidades, licenciando-se em Gestão e Administração de Marketing pelo IPAM Aveiro (ensino superior privado) entre 2001-2006, antes do processo de bolonha. Publicou o primeiro livro, “Um Cândido Dilúvio – Acto I e Sombras em Derivas – Acto II” em Março de 2013, «Silêncios» em Dezembro de 2013 a sua 2.ª obra e mais recentemente «noutros rostos» em Dezembro 2014 como a 3.ª obra do poeta. Links:

https://www.chiadoeditora.com/autores/filipe-marinheiro

DSC02664    Márcio Leitão (Publica todo sábado)

Professor adjunto da UFPB, coordenador do LAPROL – Laboratório de Processamento Linguístico. Mas em sua outra faceta é poeta e escritor de histórias infantis, publicou Macaco Tozé, A Onça Leonora e Álvaro, o Urubu, além de poemas na revista Poesia Sempre. É membro da Sociedade de Poetas Cariocas. Mas o principal é que gosta de se embrenhar pelas palavras sem pudor e com alegria.

Twitter – https://twitter.com/ProfLeitao

Facebook – https://www.facebook.com/marcio.leitao.5

Nathan Carlos Nathan Sousa Soares (Nathan Sousa) nasceu em Teresina (1973). É Tecnólogo em Marketing, escritor, acadêmico, professor, poeta e letrista.  Integra várias antologias e é vencedor de vários prêmios literários, dentre eles o Prêmio Assis Brasil 2013, o Prêmio LiteraCidade 2013, o Prêmio Machado de Assis 2015 (Confraria Brasil-Portugal) e o Prêmio José de Alencar 2015, da União Brasileira de Escritores – UBE. Foi finalista do Prêmio Jabuti 2015. É autor dos livros O Percurso das Horas (Edição do autor, 2012), No Limiar do Absurdo (LiteraCidade, 2013), Sobre a Transcendência do Silêncio (LiteraCidade 2014), Um Esboço de Nudez (Penalux, 2014), Mosteiros (Penalux, 2015) e Nenhum Aceno Será Esquecido (Penalux, 2015), seu primeiro romance. É membro e atual secretário geral da Academia de Letras do Médio Parnaíba.

Nil foto  Nilcéia Kremer é gaúcha, nascida em 80.  Morou em algumas cidades do RS e em SC. Atualmente seu porto é Passo Fundo- RS. Nas artes já transitou por várias linguagens. Tem por profissão a arte educação, e por combustível a inquietação. Por isso pensa que a vida é muito, para se exercer um só oficio. Gosta de cozinhar, comer e movimentar o corpo. Participou da coletânea Sobre Lagartas e Borboletas publicado eletronicamente pela TUBAP e impresso pela Scenarium. Tem poemas publicados no livro da Tribo e em revistas digitais e impressas. Recentemente lançou “Kamikaze”, em formato digital http://issuu.com/nil975/docs/kamikaze e em formato impresso pela Katarina Kartonera.

 

Roberto Dutra Jr.    Roberto Dutra Jr. (Publica toda segunda-feira)

É um neurótico social como todo brasileiro de cidade grande. Adora literatura, mas as palavras não fazem mais sentido. Mestre em Letras, tem um livro publicado e diversos artigos de caráter acadêmico e crítico publicados. Foi editor de revista acadêmica, contribuiu para jornais e revistas literárias no Rio de Janeiro  e tem um seríssimo flerte com a música. Adora gatos e poemas, que movem-se na penumbra e nunca revelam-se inteiramente.

190109_197499293601970_367112_n

(Publica às terças-feiras).

Ronaldo Cagiano nasceu em Cataguases, MG, viveu em Brasília, onde formou-se em Direito e reside em São Paulo desde 2007. Publicou, dentre outros,Canção dentro da noite (poesia, 1998), Dezembro indigesto (contos, 2001 – prêmio  Brasília de Produção Literária 2001), Dicionário de pequenas solidões(contos, Língua Geral, Rio, 2006) e O sol nas feridas (Poesia, 2011, Dobra, SP). Organizou as coletâneas Poetas Mineiros em Brasília (Varanda Edições, DF,  2002),Antologia do conto brasiliense (2003, Projecto Editorial, DF) e Todas as gerações – conto brasiliense contemporâneo  (LGE Editora, Brasília, 2006).

??

Victor Oliveira Mateus é natural de Lisboa e licenciou-se em Filosofia pela Universidade Clássica desta cidade. Ensinou Psicologia e Filosofia. Tem publicados sete livros de poesia e uma novela. Traduziu para português autores clássicos e para francês poetas portugueses contemporâneos. Organizou Antologias de poesia e de contos, portuguesas e luso-brasileiras. Tem feito conferências em escolas, faculdades, livrarias e outros espaços culturais e tem sido igualmente membro do júri de prémios literários. Tem poemas, contos e textos de cariz ensaístico dispersos em Antologias e Revistas de Cultura de Portugal, Brasil, Moçambique, Espanha, Itália e Macau. Coordena a colecção de poesia contramaré da Editora Labirinto. É sócio da APE (Associação Portuguesa de Escritores). Administra o Blogue “Dispersa Palavra 2”. Obteve, em 2014, o Prémio de Poesia Eugénio de Andrade atribuído pela União de Escritores Brasileiros do Rio de Janeiro.

Zonadores de imagem 

21448_451707404870667_1224493650_n    John Monteiro

Nasceu em João Pessoa, cidade onde reside. Aos 21 anos tomou para si o sobrenome Monteiro do pai, Iranildo Monteiro, pois foi ele a pessoa quem lhe dera aquilo que viria a ser o seu primeiro contato com as artes visuais: uma coleção de livros infantis repleto de ilustrações. Assim, com o incentivo dos pais, ele aprendeu a ler e a desenhar quase ao mesmo tempo. Durante a adolescência lia muitos quadrinhos, dando continuidade à interação entre o desenho e o texto iniciada na infância. Já mais velho, a sua relação com a literatura o motivou a fazer Letras, curso que está terminando na UFPB. Contudo, sem deixar de produzir as suas obras. Começou a trabalhar com pintura em meados de 2005 e, desde então, vem participando de salões de arte, dos quais recebeu premiações nas categorias desenho e pintura. A sua produção também envolve ilustrações editoriais e quadrinhos. Para John Monteiro, um artista que transita entre diversos meios das artes visuais, a arte é, antes de tudo, liberdade individual.

Conheça mais em:

http://www.flickr.com/photos/92312968@N05/
http://johnmonteiro.deviantart.com/
http://john-monteiro.tumblr.com/
http://www.facebook.com/john.monteiro.39

EdRocha_pic    Eduardo Rocha

Eduardo Rocha é um descarioca da gema de 41 anos, apresentado aos
livros de artista pelo mestre da ilustração Renato Alarcão através de seu ótimo curso Diário Gráfico, encontrou neste suporte o meio ideal para o seu fazer artístico. Seu estilo é não ter nenhum, apenas um detalhe une toda a obra, a expressão através de texturas.

Conheça mais em:

http://www.livrodeartista.com.br

http://www.facebook.com/livrodeartista

ar-lm

Leonardo Mathias atua em literatura, artes visuais e design. No setor editorial, mantém uma parceria na produção gráfica da Editora Patuá, pela qual publicou seu livro de poemas “de pé”. Já colaborou para veículos como os jornais Folha de São Paulo e O Estado de São Paulo, também para revistas como ZUPI, InPrint Magazine e Revista Macondo. Participou de diversas mostras coletivas (Salões de Fortaleza, Guarulhos, Salon d’Automne França-Brasil e outros). Em 2012 realizou sua exposição individual As Janelas de Rilke, premiada pelo ProAC (Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo). Atualmente desenvolve alguns projetos direcionados à pesquisa relacional entre literatura e artes visuais (flickr.com/leonardomathias).

8 ideias sobre “Zonadores

  1. Husten Carvalho

    Oi Bob!! Gostei muito do texto “Cactos”, fiquei impactado, formidável! Também achei mais que divertida a sua apresentação no Zona!! Abraços

    Resposta
  2. Alex Andrade

    Ola,
    Adorei a pagina de vcs. Zona da palavra eh o maximo! Adoraria participar dessa zona. Sou escritor, carioca, tres livros publicados e com 1000 ideias na cabeca.
    Quero ser um dos parceiros dessa zona e divulgar meus livros junto aos leitores!!!
    Sucesso queridos!

    Resposta
    1. profleitao Autor do post

      Alex, prazer, por favor envie alguns de seus textos para o e-mail profleitao@gmail.com, pois estamos organizando um banco de dados dos autores colaboradores da zona e aí vamos aos poucos publicando! Não esqueça por favor de enviar junto com os textos um breve perfil e uma foto. abraços

      Resposta
  3. Ricardo Moreira

    Interessante notar: as paisagens de fundo que aparecem nas fotos dos Zonadores (a noite, uma janela, os trilhos, a água, a terra, um charuto, as árvores, o nada, o povo…), – adornos da vida ou o que se pretende dela – a diferença que nos faz tão sociais.

    Resposta
  4. Renata C. Bottino

    Adorei o blog zonadapalavra. Ler os textos do meu amigo Roberto Dutra toda segunda me faz começar a semana com prazer seja pelos belos poemas ou pelos contos desconcertantes.que ele escreve. Assim que tiver tempo quero ler os textos dos outros zonadores. Sou cronista e escritora iniciante e também gostaria de colaborar com o zona da palavra, já que sou formada em Letras e apaixonada por literatura.Um abraço e boas leituras.

    Resposta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s