usiminas

usimeenas

os resíduos que saem dos filtros das chaminés
não fazem mal: assim indicam os placares com
a qualidade do ar nos bairros de ipatinga muito
pontuais em letras luminosas aferem excelente
ótima raras vezes boa e razoável quase nunca
enquanto lavamos o chão o corredor a calçada
vezes sem conta com nossos pés enfiados nos
chinelos pintando de preto as solas e os dedos
nos perguntamos alguém não teria notícia para
dar às viúvas do massacre dos operários de 63
será que essas cinzas são mesmo dos minérios
fundidos nós nos perguntamos o que se respira
fora dos alto-fornos porque o que eles queimam
que se acumula assim nas paredes das narinas
só tem duas hipóteses: ou é minério ou é morte

(Amanda Vital)

Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre vitalamanda

Amanda Vital (Ipatinga/MG, 1995) é editora-adjunta da revista Mallarmargens. Bacharel em Estudos Literários pela UFMG, atualmente cursa Mestrado em Edição de Texto pela Universidade Nova de Lisboa. Autora dos livros 'Lux' (Penalux, 2015) e 'Passagem' (Patuá, 2018). Tem poemas e traduções publicados em revistas, blogs e jornais – virtuais e impressos – como Germina, Mallarmargens, Ruído Manifesto, Correio das Artes, Acrobata, Equimoses, Zona da Palavra, RelevO e Caliban. Também participou de antologias como '29 de abril: o verso da violência' (Patuá, 2015) e 'Ventre Urbano' (Penalux, 2016). Foi curadora da 4ª edição da antologia 'Carnavalhame' (2020). Tem poemas traduzidos para inglês e catalão. Contato: amandavital@live.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s