muralha

il_570xN.1377540000_si1e

Arte de Carl Larrson

para Pedro

o seu gato respira mal pelo nariz e fede da boca
mas ainda assim há mais vida nisso do que pelo
lado de fora da porta nessa aspereza desinibida
das tempestades ao lado de fora da porta e nem
me lembro onde paramos qual inicial é reservada
para nomear a próxima tempestade e perco tanto
as contas me distraio na respiração do teu gato e
nos espasmos do teu cão sonhando conosco isso
tudo me soa tão mais gentil mais preferível ter de
levar com o peso e o odor dos teus animais sujos
sobre minha manta me tirando o espaço da perna
direita mas estarmos juntos em tempos de recusa
e reclusão é sinal de que é melhor dormir sempre
um pouco mais até perceber: agora podemos sair

(Amanda Vital)

Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre vitalamanda

Amanda Vital (Ipatinga/MG, 1995) é editora-adjunta da revista Mallarmargens. Bacharel em Estudos Literários pela UFMG, atualmente cursa Mestrado em Edição de Texto pela Universidade Nova de Lisboa. Autora dos livros 'Lux' (Penalux, 2015) e 'Passagem' (Patuá, 2018). Tem poemas e traduções publicados em revistas, blogs e jornais – virtuais e impressos – como Germina, Mallarmargens, Ruído Manifesto, Correio das Artes, Acrobata, Equimoses, Zona da Palavra, RelevO e Caliban. Também participou de antologias como '29 de abril: o verso da violência' (Patuá, 2015) e 'Ventre Urbano' (Penalux, 2016). Foi curadora da 4ª edição da antologia 'Carnavalhame' (2020). Tem poemas traduzidos para inglês e catalão. Contato: amandavital@live.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s