tigre

 

Chloe Joyce
Ilustração: Chloe Joyce

tigre

um tigre, da alta e eterna noite,
tão claro, acordo e o vejo.
um corpo de imaterial imagem
olhando-me como se todo ele eu fosse,
eu, o tigre.
muito do que pediria ali erguia-se concentrado
em versus negro sobre terrena plaga,
um magnânimo sol de opaca luz,
tão sábio e imóvel e eterno.
mais uma vez meu coração de tigre,
de braça em braça,
saltara sobre mim.
eu estava salva.

(Maíra Borges Wiese)

Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre luisagadelha

Luísa é graduada e mestra em Letras, graduanda em Filosofia, ama literatura desde sempre e quadrinhos há alguns anos, tem preferência por romances (longos), sejam clássicos ou contemporâneos e se esforça - ou nem tanto - para ler mais poesia. Isso quando não está vendo séries.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s