Dois poemas de Talden Farias

Porvir

no fim
do dia
todos nós
seremos apenas
corpos
deitados sobre a cama

no fim
da vida
todos nós
seremos apenas
mortos
deitados sob a lama

***

Amar-te

amar-te
por isso
arte

amar-te
por isso
arde

(desamar-te
por isso
a morte

não amar-te
por isso
à marte)

amar-te
por isso
até

(Talden Farias)

tristain-and-iseult
Pintura de Rogério de Egusquiza

 

Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre luisagadelha

Luísa é graduada e mestra em Letras, graduanda em Filosofia, ama literatura desde sempre e quadrinhos há alguns anos, tem preferência por romances (longos), sejam clássicos ou contemporâneos e se esforça - ou nem tanto - para ler mais poesia. Isso quando não está vendo séries.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s