Poemas de Leandro Rodrigues

capa Leandro rodrigues

Imagem enviada pelo autor do livro

 

SHAMISEN (AS 3 CORDAS DO ABISMO)

 

três cordas do instrumento

estiradas ao vento

 

um corpo de sol

chaminés de andaluzia

meias estendidas

na primavera

 

bocejos, lírios e alfazemas

o canto avesso

das falsas borboletas

 

três horas de um dia cinza

motor de cigarras

na elegia para o outono

 

a senha do relógio d’água

 

adestrados sapos

no azul das pedras

elipses nos olhos dos peixes

 

cordilheiras de morte

na lâmina caída

o sangue é o rio

 

memórias amputadas

adormecidas nas asas quebradas

do inseto raro em extinção.

 

 

NATAL NO MORRO

de sobressalto

a mãe olha para o filho

– são fogos de artifício!

meninos sonham acordados

castelos, dragões, bolas, cometas

 

e um país imaginário

sem balas perdidas.

 

MÚSICA

 

               Faça um país de poesia

               aonde leve esse navio

               vento de primavera.

 

Nempuku Sato

 

Trocou as cordas velhas do instrumento

por outras mais novas

 

Depois as esticou

(as mesmas velhas cordas) lá fora

de um ao outro lado

 

– um singelo varal…

 

Agora o vento é que as toca.

 

Leandro Rodrigues

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s