mística

6d89bd6c7c0230182f4d245c6f901808

há uma vendedora na feira de pedra sabão de ouro preto
que oferece uma pedrinha de quartzo rosa para as moças
sejam namoradas sejam solteiras saem todas com a pedra
nas mãos orientadas para que guardem na bolsa na chave
na gaveta de calcinhas algum lugar que seja mexido com
certa regularidade e não fique parado no tempo e no pó
a vendedora diz que o quartzo rosa é uma pedra do amor
salvou casamento de filha amizade com primos com irmão
resolveu um desentendimento feio que tinha com o irmão
trouxe harmonia de volta para casa ela diz e entrega o
quartzo para repassar esse legado nas mãos das meninas
nem sei se a maioria acredita nela mas saem todas dali
semblantes quietos pensativos pouca ou muita esperança
o punho fechado protegendo o caminho da pedra ao bolso
: bênção de patuá mineiro se aceita sempre em silêncio

Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre vitalamanda

Amanda Vital (Ipatinga/MG, 1995) é editora-adjunta da revista Mallarmargens. Bacharel em Letras - Estudos Literários pela UFMG, vive em Óbidos e cursa Mestrado em Edição de Texto pela Universidade Nova de Lisboa. É autora dos livros Lux (Penalux, 2015) e Passagem (Patuá, 2018). Seus poemas são encontrados nos blogs Amanda Vital Poesia, Equimoses e Zona da Palavra, além de espaços virtuais como Germina, Ruído Manifesto e Literatura & Fechadura. Também participou de antologias como Ventre Urbano e 29 de abril: o verso da violência. Foi curadora da 4ª edição da antologia Carnavalhame. Contato: amandavital@live.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s