inveja

alicezilberberg-envy-

“Envy” de Alice Zilberberg

pensar que ela não é como eu: não temos semelhança
no corpo na cara no corte de cabelo no modo de falar
sequer nos assuntos ela não me parece ser alguém que
espirre como eu tropece bem no meio da rua como eu
tenha os mesmos pequenos hábitos imbecis que tenho
e nem se sente intimidada comigo como é o contrário

mas sei que ela menstrua e já vazou pela calcinha afora
como eu já se odiou e se amou no mesmo dia tanta vez
e cometeu erros de gramática cálculo fonética coração
selecionou seus arrependimentos já fez os pais felizes
disse algo engraçado a alguém enquanto estava bêbada
pensando bem já deve ter sim tropeçado no meio da rua

por isso mesmo pensar que ela é exatamente como eu

(Amanda Vital)

Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre vitalamanda

Amanda Vital (Ipatinga/MG, 1995) é editora-adjunta da revista Mallarmargens. Bacharel em Letras - Estudos Literários pela UFMG, vive em Óbidos e cursa Mestrado em Edição de Texto pela Universidade Nova de Lisboa. É autora dos livros Lux (Penalux, 2015) e Passagem (Patuá, 2018). Seus poemas são encontrados nos blogs Amanda Vital Poesia, Equimoses e Zona da Palavra, além de espaços virtuais como Germina, Ruído Manifesto e Literatura & Fechadura. Também participou de antologias como Ventre Urbano e 29 de abril: o verso da violência. Foi curadora da 4ª edição da antologia Carnavalhame. Contato: amandavital@live.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s