sopa

soup-bowls (1)

“Soup Bowls”, de Barbara Tapp

para Pedro

antes de sair, meu amor, não se esqueça dos silêncios
e do casaco mais quente. limpe bem a sola dos tênis
no carpete arrume os cabelos guarde uma pastilha na
língua a cheirar a menta ou a canela. não se esqueça
de deixar o lençol estendido e mantenha sempre sua
cabeça baixa. mire os olhos nas manchas do corredor.
resista. não responda. respire fundo já abrindo a porta.
há tanto frio nas frestas entre nossos dedos e é difícil
perceber para qual direção o vento é mais ardido. mas
não se esqueça do casaco mais quente para não andar
para trás. e não se esqueça do silêncio sempre dopado
de café e ânsia. antes de sair, meu amor, acabe a sopa.

(Amanda Vital)

Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre vitalamanda

Amanda Vital (Ipatinga/MG, 1995) é editora-adjunta da revista Mallarmargens. Bacharel em Letras - Estudos Literários pela UFMG, vive em Óbidos e cursa Mestrado em Edição de Texto pela Universidade Nova de Lisboa. É autora dos livros Lux (Penalux, 2015) e Passagem (Patuá, 2018). Seus poemas são encontrados nos blogs Amanda Vital Poesia, Equimoses e Zona da Palavra, além de espaços virtuais como Germina, Ruído Manifesto e Literatura & Fechadura. Também participou de antologias como Ventre Urbano e 29 de abril: o verso da violência. Foi curadora da 4ª edição da antologia Carnavalhame. Contato: amandavital@live.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s