Poema (2) de Carvalho Junior

azulao

Imagem: Pinterest.com

 

PELOS CHÃOS DA MALÍCIA PULSATIVA

 

da voz conselheira de meu avô,

tua coragem em me levar, mãe,

pelos chãos da malícia pulsativa,

entre arapucas rachadas de sol,

 

sob o canto religioso dos azulões,

com os pés em vitória sobre as corcundas

espinhosas dos caminhos da roça

e a desconfiança das sementes não vingadas.

 

do fogo que me marcou o corpo,

tua habilidade em me mergulhar no rio

do teu perene afeto, me sarar

e me salvar do não existir.

 

a cacimba do teu olhar me protege

dos afogamentos que o carrasco funda.

 

Carvalho Junior

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s