Poema (3) de Casé Lontra Marques

Pulmoes

Imagem: Pinterest.com (Fredel Miston)

 

Fora do vento arde menos

 

Fora do vento arde menos,

porém não

rejeito fácil isso que chega com

certa

incandescência: a gema

dos dedos na alvenaria

(maleável)

das costelas — os pulmões

simplesmente

param de empedrar:

desprezando

(e produzindo) ritos,

a felicidade

adultera todos

os

acasos — ângulo visível

porque inventado

em pontos

vagos.

 

Casé Lontra Marques

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s