Poema (21) de Diniz Gonçalves Júnior

luz na lataria

Imagem: Pinterest.com

 

não foi o devaneio
das águas breves
que pousaram na calha
da avenida

madrugada:

luzes míopes refletidas
na lataria dos carros
incêndio nos olhos trágicos

à beira da ponte
sirenes anunciam chacinas
e queimam asfalto até o IML

 

Diniz Gonçalves Júnior

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s