pai

reach-for-the-stars-jen-norton

“Reach for the stars”, de Jen Norton

há treze anos eu via você tomar o último gole
via você respirar a última inspiração do outono
rosado da minha infância enquanto os céus se
despediam bem mais cedo do que eu poderia

tentei guardar a memória de como costumava
ser o nosso modo de ver as cores e as pessoas
e as formas e de como tudo só parecia inédito
quando piscávamos os olhos ao mesmo tempo

tentei me guardar como você guardava a mim
uma fenda de pureza numa linha descosturada
de retalho antigo um bebê de olhos fechados
um sentimento preso no canto direito da boca

e eu me agarro nos mínimos sinais dos acasos
como uma folha cair sobre minha cabeça uma
ave pousar no parapeito da janela da varanda

só para ter certeza de que você olha por mim

enquanto reconstruo a nossa terra devastada

(Amanda Vital)

Anúncios
Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre vitalamanda

Amanda Vital (Ipatinga/MG, 1995) é Bacharel em Letras - Estudos Literários pela UFMG. Autora dos livros Lux (Editora Penalux, 2015) e Passagem (Editora Patuá, 2018). Seus poemas são encontrados nos blogs Amanda Vital Poesia, Equimoses e Zona da Palavra, além de espaços virtuais como Germina, Ruído Manifesto e Literatura & Fechadura. Também participou de antologias como Ventre Urbano e 29 de abril: o verso da violência. Foi curadora da 4ª edição da antologia Carnavalhame. Integra o conselho editorial da revista Mallarmargens. Contato: amandavital@live.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s