física

amy_judd_you_were_always_on_my_mind

Arte de Amy Judd

gosto de ser essa mulher: gosto que os cabelos cresçam
saudáveis e teimosos em direção aos quadris gosto das
curvas que meu corpo faz quando me deito numa cama
à espera que seja acariciada desejada envolta pela boca
e pelas mãos do homem que amo e gosto de andar nas
ruas enquanto a linha medial da costura da minha calça
brinca incansável entre as minhas pernas gosto da ideia
de ter o meu corpo em carga alta de sensibilidade física
ao ponto de apanhar qualquer brisa e senti-lo ali inteiro
como se portasse do útero o prazer legítimo do mundo
gosto dos seios no tronco dos pêlos finos presos à pele

gosto de ser essa mulher: levar comigo a rebelião física
do belo no meio dos homens dos bichos e dos prédios

(Amanda Vital)

Este post foi publicado em Avulso em por .

Sobre vitalamanda

Amanda Vital (Ipatinga/MG, 1995) é Bacharel em Letras - Estudos Literários pela UFMG. Atualmente, cursa Mestrado em Edição de Texto pela Universidade Nova de Lisboa. Autora dos livros Lux (Editora Penalux, 2015) e Passagem (Editora Patuá, 2018). Seus poemas são encontrados nos blogs Amanda Vital Poesia, Equimoses e Zona da Palavra, além de espaços virtuais como Germina, Ruído Manifesto e Literatura & Fechadura. Também participou de antologias como Ventre Urbano e 29 de abril: o verso da violência. Foi curadora da 4ª edição da antologia Carnavalhame. Integra o conselho editorial da revista Mallarmargens. Contato: amandavital@live.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s