Poema (13) de Marcelo Maldonado

sun Gerard Stricher

Imagem: Pinterest.com (Gerard Stricher)

 

(da indiferença)

alheio
ao largo
de mim
passeio
no que sou
não creio
por hábito
ou destino
por fastio
ou descaso
sobre
mim mesmo
deito os
olhos lassos
homem
fatiado
estátua
sem braços
correndo
contra
o próprio
passado

=============

(do ceticismo)

profundo
absurdo
nonsense ou
disparate
haver no mundo
quem de amor
me mate

=============

(da agrimensura amorosa)

defeito de
um coração
afeito a
querer
quieto é
não saber
ao certo
se o que
nasce no
peito é
reino do
desejo ou
domínio
do afeto

 

Marcelo Maldonado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s