Poema (98) de Tito Leite

sereia

Imagem: Pinterest.com

 

KERIGMA

 

Sereias devoram

a carne putrefata

dos afogados

em linguagem.

 

Noite escura de cada nauta.

 

O navegante

é uma tarde esmagada

na barca.

 

Violáceas são as águas.

 

Tito Leite

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s