[toco com a carne do sonho…]

[toco com a carne do sonho no fósforo da morte.
morte em carne viva, tensa, até o lume rasgar toda a cabeça por fora.
não se sofre da morte.
treme-se antes.
sonho a sonho ou de morte em morte,
precipito-me por sobre o seu espelho de luxo, demente,
poupado o espelho animal,
deita no campo da carne, chispas, brechas, sopros súbitos:
os espelhos da morte são astronómicos, desleais, porquê?
sou uma harpa de mortes e não obstante torno-me ligeiro no crime.]

 

filipe marinheiro

Anúncios

Uma ideia sobre “[toco com a carne do sonho…]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s