PUNTOS DE CRUZ

a casa que sangra
tem portas de tricô
veias semiabertas
que se alternam
em pálidas quarentenas
(puntos de cruz)

das janelas
espáduas comiseradas
se deitam
com óculos espessos
rascunhos, mágoas
tão profundas
sombras de móveis
anônimos

dupla ponta desfiada

alto-relevo moldado

linhas – canções de infância

em desdobradas chamas.

Leandro Rodrigues

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s