Poema (73) de Tito Leite

MInoru Nomata.jpg

Imagem: Pinterest.com (Minotu Nomata)

 

 

GÊNESIS

 

 

Deus, como verbo,

é criação. Pecadores

são santos em potência:

universo em ebulição.

 

Antes do homem,

os peixes brincavam

nos grânulos da linguagem.

 

Celebramos o que nos falta.

 

A poesia é o brilho

de uma estrela

fora de época.

 

Em tempos implumes,

esqueço os dialetos

falados na Torre

de Babel e brigo

com homens e demônios.

 

Tito Leite

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s