Poemas de Helena Ortiz

Helena Lançamento

 

 

MUITA SAÚDE!

me perguntam se estou bem
(nada de alarme)
sim, digo que sim
e sigo
que esta conversa
a ninguém interessa
senão a mim

se eu contar
se eu tentar contar
mesmo que eu padeça de tanta precisão
mesmo que eu careça da máxima atenção
o que poderão fazer sobre o meu próximo instante
e ainda longe?

Aquietai-vos almas gentis
o paraíso vos espera

ai, saudade

vontade de telefonar
dizer que está tudo bem
que todos estão com saúde
nada falta
e estamos juntos

e te ouvir rindo
aquele riso de boca fechada
de quem vai ouvindo sem acreditar
e sem fingir
sabendo (não é, mãe?)
que já não posso mais telefonar
nem para mentir

Decisão

 

Sozinha e abandonada.
Não, nem tanto. Não está mais sozinha.
Carrega na barriga um quase bebê.
Sofrerá menos do que poderia, o pobrezinho,
pensa a mãe pária,
filha de pátria madrasta.
Soa duro, soa triste, depois da grande ilusão.
O amor foi embora sem culpa
e nem estendeu a mão
Haverá, para cada uma, um porto que acolha,
na solidão absoluta,
a dor do aborto?

 

Helena Ortiz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s