Poema (4) de Marcelo Maldonado

vertebra.jpg

Imagem: Pinterest.com

 

(do perdão)

relevar
é velar
a raiva
que nos
vigia
é ainda
sangrar
à revelia
pelo que
se revela e
se esvazia

=============

(do sonho)

no
vórtice
cego
tateio
o teu
ego

=============

(do chamado)

à espreita
à espera
teu verbo
em cada
vértebra
reverbera

 

Marcelo Maldonado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s