Poema (1) de Dom Jorge

caes.jpg

Imagem: Pinterest.com

 

AOS CÃES

doentes, os cães não latiram, nem
arrastaram os pratos lado a outro:

morreram.

o peito aprende a ser cinza e
o vazio não me arma sequer uma peça.

o meu coração não dói não, tão ouvindo?
não dói não – grita um louco.

um pé de aroeira se curva, amarelo, e
chora duas folhas.

vazia, uma casinha escurece, mínima,
nos fundos da casa.

Dom Jorge

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s