Poema (6) de Carla Diacov

sardinha.jpg

Imagem: Pinterest.com

 

 

passo por esse casal de amantes

é como meter as mãos num balde de sardinhas

são tantas as mordidelas

estou ferida

não é mortal

passei por aquele casal de amantes

foi como meter num balde de sal

estraçalhadas

as mãos

são tantas as sardinhas

como corta o sol

nem meio gato à vista

como corta a luz

como corta o navio

são tantas as escamas

é como meter as mãos

são tantos os braços

nem meio gato

nem meia língua

nem meio mal

 

Carla Diacov

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s