Poema (5) de Carla Diacov

bolhas

Imagem: Pinterest.com

 

nós nas bolhas 
como um bebê
eu haveria de passar pelos dias
sentir cócegas nos ossos
não enxergar a tradução dos letreiros
subir as escadas pelos olhos dos outros
engatinhando para apanhar o frasco de aspirinas
os ansiolíticos
vomitar no álbum de lembranças que não são minhas
esperar que cresçam unhas nas pontas dos dedos
e arranhar as gengivas
brincar com as pernas no ar
dar nós nas bolhas de baba
morder o dedo do médico
não enxergar a tradução no que dizem
vomitar no teu ombro
me cagar de dez em dez minutos
chorar só um pouquinho
engolir moedas

não enxergar a tradução no que dançam e cantam
ter os sentimentos cercados de barras
e tomar um bom trago de vodca barata no fim da manhã
antes da papinha cheia de saliva da mamãe

como um poeta
eu haveria de passar pelos dias

 

Carla Diacov

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s