Poema (7) de Fiori Esaú Ferrari

carmim

IMagem: Pinterest.com

 

Carmim

 

Chamaram meu pai.

Foi Dona Cida.

Zélio estava morto.

 

Bebia.

 

Meu pai chegou com os olhos um silêncio.

 

Parecia, disse, os que vi no campo de concentração.

Minha mãe respondeu um ai.

 

Fiquei pensando nas flores

do jardim fazendo a manhã.

 

Fui lá.

Reguei de carmim

 

Fiori Esaú Ferrari

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s