Poemas (1) de Marcelo Maldonado

faca1.jpg

Imagem: Pinterest.com

(das permutas)

ceder sem
pedir ao
humano ser
é sorte
estranha
pois que
a carne é
fraca e
essa sede
só se aplaca
na faca ou
na barganha

=============

(das caligrafias)

à medida em
que pela vida
se envereda
a letra
se altera
afoita
afeita à
extrema
pressa com que
ao poema
se arremessa

Marcelo Maldonado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s