che la dirita via era smarrita

laura cardoso

● hoje roubei o conhaque ●
● dum alemão q dormia antes da ponte ●
● conhaque duplamente destilado eu disse ●

● no ultimo gole ja no meio da ponte ●
● olhando o rio levar pedaços da cidade ●
● bebado ou morto eu disse sobre o alemão ●

● depois fui andando ate o parque ●
● sentado eu gritei uma garrafa de conhaque ●
● duplamente destilado q preciso demais ●

● gritei tanto correndo e parando e correndo ●
● q alguem me entregou a garrafa de conhaque ●
● duplamente destilado com um sabor estranho ●

● porisso so bebi metade andando pelo parque ●
● como fazem os bebados os famintos ●
● os doentes os feridos os loucos ●

● ate ver a ponte a imensa ponte sobre o rio ●
● essa é a razão de ter ido pelo rio rio imenso ●
● como um bebado rindo olhando as aguas ●

● é verdade e não posso negar q so aguentei ●
● ate ver a rua o fim da ponte porisso ●
● voltei me encostei gargalhando ●

● na coluna da ponte com a estatua de ouro ●
● arriei e deitei pra dormir antes de dormir vi ●
● quando um homem levou meu conhaque ●

● andando pela ponte indo pro parque ●
● quem sabe ele fique bebado e esqueça tudo ●
● como um cão atropelado como um velho ●

● desses velhos q morrem no sofa sozinhos ●
● ouvindo vozes e passos dizendo merda merda ●
● merda sempre merda ate q venha esse sono ●

*

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s