Nascentes

August

IMagem: Pinterest.com (Stewart Edmondson)

 

Nasceu quieto e preto

O dom do corte

E do orvalho movediço

Que chora em todos os dias

De uma manhã de bicas

Acesas e solares

Que impedem os carros

De partir.

 

Nasceu confuso e lento

O pó cinzento

Dos pregos enferrujados

Ainda por serem cobertos

De som e ferro

Por serem enterrados

Em madeira longínqua

que febril

Impede os olhos

De partir.

 

Morreu livre e sem raízes

O zero à esquerda

Das velhas e roucas

Que por estarem embriagadas

Só ouviam o limite

Dos líquidos

Ameaçando as luas

Cheias

De delírio.

 

Márcio Leitão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s