Poema (2) de Leila Guenther

 

ricard2Imagem: http://www.matthieuricard.org/photographies/paysages

 

Em volta do centro

 

Há quinhentos anos

percorria corredores e cômodos

como se estivesse de visita.

 

Transitava entre bombas,

aviões que caíram,

suicidas e mortos de fome.

 

Viajava sem movimento,

recoberta por nuvens que se condensaram

antes de o mundo nascer.

 

Na dissolução escutou sua voz.

A única que foi capaz de banir

o musgo que se acumulava sobre a pele.

 

A voz tinha a forma do sol

quando toca o topo do monte Kailash

no verão.

 

Aquela voz

– a mais de 44000 quilômetros de distância –

salvou sua vida.

 

(Leila Guenther, Viagem a um deserto interior, Ateliê Editorial, 2015)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s