A marcha

move o pequeno corpo
pela linha extrema
de um eixo invisível

ergue-se sobre as horas
fosse inteira
aquele lábio entre os dentes
aquele cerco de fibras e ossos
devastando a tempestade

sabe deus do que é feita
o que molha quando anda
o que cala quando goza

mas nunca
do que se evade

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s