Poema (2) de Ribamar Netto

nos

IMagem: Pinterest.com

 

Nós

 

Linhas percorrem meu corpo.

Em veias silenciosas

mostro

em detalhes

as manchas desse imenso

tecido branco

 

A pele

obediente

não cobrira ainda os meus bons olhos

Simplesmente

Por me usar desses para ouvir

Outros olhos

Tão bem abertos por aí

Mais próximos que quaisquer estrelas

 

Parto do pressuposto de um desejo

Que do peito sai

até que as linhas o encontrem

Como um mero detalhe

 

Vivo para encontrar detalhes e traçá-los em mim

Pois estes são o exemplo do desejo pelo que de tão perfeito

Que ganância hei de ter em contentar-me com todos?

 

Em mim eles se apegam

Em abraços se costuram

Em detalhes se tornam

E meus olhos se fecham

 

Vivo não só por existir

mas para disto

Juntos e a sós

Pouco a pouco

Dessas linhas

Nos fazermos nós.

 

Ribamar Netto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s