minha pessoa prostrado no po

Bruce Davidson 4

● prostrado no po ●
● minha pessoa abre os olhos ●
● adiante sim conchas espinhas de peixe ●

● ossos de gaivota cascas secas de ovos ●
● porisso minha pessoa se levanta e diz ●
● mais a vontade numa roupa de senhor ●

● dessa maneira vieram todos da agua ●
● cada um se entranha no outro no outro ●
● desde fora ate la dentro com deleite ●

● ?é vc judas ●
● prostrado no po minha pessoa ●
● abre os olhos diante as conchas os ossos ●

● de gaivota as espinhas de peixe ●
● as cascas secas de ovos a maresia dunas ●
● o duro inferno das ondas se repetindo ●

● na porra da praia cheia de algas verdes ●
● todas podres desde fora ate la dentro ●
● com deleite o gozo jorrando quente ●

● prostrado no po ●
● isso é bom porq quem não souber voar ●
● passara como sombra na tarde fria ●

● minha pessoa tão agitada como a ave ●
● violentada sob cobertas negras vocifera ●
● ?pra onde ir nessa grande merda ●

● imovel a maresia sobre conchas cascas ●
● secas de ovos ossos de gaivota espinhas ●
● de peixe e a voz violenta ?é vc judas ●

● ?é vc judas ●
● minha pessoa abre os olhos ●
● diante desse nada q bate nas praias não ●

● isso despedaça isso é surdo é cego ●
● não ha potencia não ha sequer os ossos ●
● quebrados das gaivotas destroçadas não ●

● a tempestade as dunas a maresia as ondas ●
● devorando ate o antes a coisa depois ●
● isso despedaça ate o tempo sim ●

*

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s