Poema (4) de Wanda Monteiro

sombras e janelas

Imagem: Pinterest.com

febril de ausências

deixou o leito guardando paixão

e saiu

varando sombras

procurando luz

em janelas

em portas

em esquinas

no ensaio cego da dor

ajoelhou no úmido da noite

e pôs-se a implorar

por um bálsamo

saudade é como noite sem sono

dói de agonia

dói de espera

Wanda Monteiro

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s