Poema (22) de Nilcéia Kremer

espinhos

IMagem: Pinterest.com (christian schloe)

 

das meninas que moram na minha casinha

tem esta ogra

que engole o tato sem mastigar

regurgita espinhos

guarda fome antiga

entoa curativas canções

explode baixinho as ogivas

pra não ativar as ventosas

 

das meninas que moram na minha casinha

tem a do chocalho

que se refaz na troca de pele

cores nos olhos de quem vê

la loca a deriva

que mastiga chicletes de nuvens e cospe missivas

 

Nilcéia Kremer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s