Ardore

Non basta un oceano intero
per tacitare nel mio petto
quell’incessante ronzio
di tante forme d’ardore
tante forme d’esser isolata e sola
e non c’è terra né cielo
che dia refrigerio
a questa parte di me
così focosa
a questa parte di me
così nascosta
a questo mio cuore pieno di vespe

Um poema do meu livro de Lance de dardos traduzido para o italiano por Manuela Colombo.

Iracema Macedo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s