Poema (12) de Carlos Orfeu

gesso
IMagem: Pinterest.com (George Segal)
de gesso
a cruel
beleza
híbrida
estrutura
tátil
pelos
olhos
nas
pontas
dos
dedos
o congênito
grito
do
gesso
atado
no vazio
vivo
por
um
fio
de
silêncio
Carlos Orfeu
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s