Poema (59) de Tito Leite

cristal

Imagem: pinterest.com

 

CIVILIZAÇÃO DE CRISTAL

 

Bromélias no deserto

como ourives:

relicários de estrelas.

 

A poesia toma banho

duas vezes no mesmo rio.

O tempo é de mudança.

 

As palavras são golpes

de arte marcial:

lâmina samurai.

 

O corpo tem libido:

arma contra tudo

que é antípoda na vida.

 

Tito Leite

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s