Poema (58) de Tito Leite

vinho1

Imagem: Pinterest.com (Victor Bauer)

 

FUGA DAS COISAS USUAIS

 

Gatos são relâmpagos.

Cigarras não são domesticáveis.

 

Na medula óssea do pensamento,

arpeja uma palavra muda: sol gelado.

 

Vinho tinto ou seco.

Anestésico. Botão vermelho.

Qualquer instante longe do real.

 

O que admiro me arde.

 

Tito Leite

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s