OSSOS DA NOITE

Rasgam as noites
como papéis
de uma maleta velha encontrada
daquele parente morto –
documentos que já se fazem
inúteis

a planta da casa
que já não existe,
as cartas de amor e recomendação
esfareladas,
contas pagas de empresas
que viraram pó

Um ou outro pequeno retrato 3×4
com pose de seriedade e calma
(prontamente enfiados naquela pasta cinzenta
dentro de uma outra gaveta mais baixa
quase inacessível)

por nos encarar
por nos encarar de frente

feito ossos dissecados.

Leandro Rodrigues

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s