Poema (54) de Tito Leite

lua-olho

Imagem: Pinterest.com

 

AB INITIO

 

Nau da

existência,

a substância

salina.

 

Como sagrado é

o teu sexo,

salgada,

a tua língua.

 

Segredos de dunas,

os seus olhos

sob a lua: lumes.

 

Que se pólen

em acácia

lembram

um livro fecundo.

 

Tito Leite

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s