Poema XLIII de Líria Porto

encruzilhada

Imagem: Pinterest.com

 

encruzilhada

 

eu ando assim resumida

fogo de palha graveto
meu verso fica nos guetos
misto de fumaça e cinza

o que escrevo não gravo
minhas letras se desfazem
parece foram lambidas
pela língua do diabo

caneta e tinta secaram
engoli toda a saliva
agora diz-me o cansaço
é olho gordo ou feitiço?
Líria Porto

Anúncios

Uma ideia sobre “Poema XLIII de Líria Porto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s