arroz

tumblr_inline_mhcxp287qd1qz4rgp

encontro Deus toda vez que faço arroz

: o alho saltitando no ritmo das preces,

exalando as bênçãos no azeite quente

 

colheres batendo na beirada da panela

são sinos invocando orações de alívio

a sentimentos em fluxo no purgatório

 

já fervida a água, batizo meu sustento

jorro o santo líquido que o engrossa,

mexo os grãos, cubro, reduzo o fogo

 

e aceito a delícia de não se ter pressa:

a carne vazia que ora agoniza, trêmula,

preencho com minha própria entrega.

 

(Amanda Vital)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s