SÃO PAULO XXVIII

entre ruas mortas
tortas
sombras esquálidas
revestidas de fuligem
entre corpos entorpecidos
o cinza
estátuas que se movem
à beira de um esgoto
que toma toda cidade
o gosto de chumbo
está em tudo, em todos
em cada mórbida expressão
em cada palavra ausente
cáustico silêncio
e no lixo que se sobrepõe
horizonte enlameado
frutas podres que boiam
catadas por mãos
ainda mais cinzas vorazes.

Leandro Rodrigues

de: Aprendizagem Cinza, págs. 22 e 23, Ed. Patuá, 2016

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s