[deste sol com boca …]

deste sol com boca de palha fende-te os olhos com vontade
colorida de amar
os teus lábios correm correm como um pequeno riacho
ao amanhecer
e a ternura da boca rompe incessantemente as flores
onde a luz de fazer corar está madura
e tomba nesse doido sol como quem rasga uma cascata
e as suas águas cristalinas desmaiam prazerosamente
ao lado dos dedos em belíssimas composições
o resto do teu corpo é uma noite de sol e morre incestuoso

 

filipe marinheiro, em «noutros rostos», chiado editora 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s