Poema (10) de Tiago Dias

riolua

Imagem: Pinterest.com

 

Espelho do rio

 

anteontem jogava pedras na água, sem direção,

as horas passavam entre as piabas, sem motivo,

afundavam todas aquelas, lançadas, findadas

nas pegadas. depois do rio, hoje, que não existe

mais, lentamente caía a lua, ainda lembro, sorria

 

Tiago Dias

Anúncios

Uma ideia sobre “Poema (10) de Tiago Dias

  1. Pingback: Poema (10) de Tiago Dias | zonadapalavra | O LADO ESCURO DA LUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s