Poema (9) de Iara Carvalho

cacto

Imagem: pinterest.com

 

TRAJETO

 

fui acontecida

desde a noite de natal

quando no cimo da árvore

cravaram espinho

pedra

e mel

morri no nome

quando não pude nadar

cantar então é um enorme

cacto

na garganta.

 

Iara Carvalho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s