Poema (47) de Tito Leite

bluebird

Imagem: Pinterest.com

 

VOCÊ COMIGO

 

Um pássaro

azul sem nuvem

bate na janela

do seu deserto:

tudo ficará pluma.

 

Quero amarrar

o tempo nos arrebóis

estrelas sorriem

quando tudo é tântrico.

 

Tu tens medo

dos segredos da minha pele?

Coração, por dentro:

centelhas de ardores.

 

Tito Leite

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s