[se um dia o teu cabelo…]

se um dia o teu cabelo magoar as raízes dos leves degraus
adormecidos
deixa a mágoa tecer o leve arco-íris

e ouvindo a geada matinal atravessarás o campo verde turquesa
durante o dia sobre os fenos celestiais de aves sem asas sombrias

ou ciumento vais para trás para alcançares as suas
maravilhosas preces

lá ao perto mesmo de frente para as esquecidas colinas
despertas a cabeça passeando na aguda preguiça

 

filipe marinheiro, in «noutros rostos», chiado editora 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s