Poema (41) de Tito Leite

plumas

IMagem: Pinterest.com

 

NO AMOR, A PALAVRA AUSENTA

 

Apalpar a beleza dos sonhos

com o olor do sol.

 

Encontros bons:

plumas raras.

 

Moramos em outra metafísica.

 

Estou no escuro —

mas a luz do quarto

ainda não se apagou.

 

Quando me oceano

falta água. Por quê?

 

Tito Leite

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s