Poema (39) de Tito Leite

geleira

Imagem: Pinterest.com

 

LUMINESCÊNCIAS
Depois
da madrugada, nascerá
uma flor na lua.

Minha geleira
não é maior que a solidão
da avenida paulista

(mas dói).

Sensível e indelével
é a vida, acho auspicioso o nome
da mulher que amo.

Há tantos
sonhos num nome só.

 

Tito Leite

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s